Cyndi Lauper em Sisters Of Avalon

Cyndi lauper volta à forma em novo disco a cantora fala do seu surpreendente álbum “Sisters of Avalon”, evolução de um projeto musical anterior, em que faz homenagem à forma feminina e é considerado um dos melhores trabalhos de sua carreira.

Cyndi Lauper, para quem não lembra , era a sensação da musa pop em 1984. O álbum “She’s so Unusual” foi indicado para vários troféus Grammy , a música Girls Just Want To Have Fun virou hino da geração MTV original e seus cabelos multicoloridos, atitude rebelde e roupas que não combinavam umas com as outras provocaram uma série de imitadoras – Madonna foi a mais bem sucedida delas. Naquela época, ela era a cantora mais popular do mundo.

A cantora teve outros momentos de glória, como os hits Time After Time e True Colors, mas esse passado parece cada vez mais distante. Cyndi lauper casou-se com o diretor de cinema

David Thornton e lançou uma série de discos decepcionantes.

Aos 43 anos, ela ainda quer dicersão, só que não é mais uma garota. Seu novo álbum, Sisters of Avalon, é um trabalho amadurecido. Superior as tentativas anteriores de voltar á forma, Sisters of Avalon, surpreende. O disco foi co-produzido por Mark Saunders, que já trabalhou com Neneh Cherry e assinou o fantástico disco de estréia Tricky. Ao lado das tradicionais baladas e canções pop, Sisters of Avalon, traz trip hop, dance music e até jazz. É um dos melhores discos de sua carreira. Mas não teria chegado tarde demais?

“De acordo com a imprensa, estou sempre retornando”, ela ironiza, por telefone, de Nova York. Cyndi tenta passar a idéia de que Sisters of Avalon não representa uma ruptura, mas a evolução de um projeto musical. Na entrevista ao ESTADO, ela também falou sobre sua amizade com drag queens e o que pensa do sucesso de Madonna.

Estado- Porque você decidiu reinventar-se, fazendo uma linha mais trip hop?

Lauper- Não chega a ser uma reinvenção. É mais uma evolução de Hat Full of Stars( seu álbum anterior, de 1993). As músicas começaram a ser compostas naquela turnê e os músicos que me acompanhavam se tornaram uma banda. Além disso, não é de hoje que estou gravando loops (repetição de batidas por computador). Comecei a mexer com isso em 1990, em The World Is Stone. Na época, diziam que eu era louca, porque loops lentos não funcionavam, veja só. Eu sou mais esperta do que os críticos.

Estado- Como o mito de Avalon entrou no disco?

Lauper- Quando voltei da minha última turnê mundial, li um artigo na revista Newsweek sobre uma cerimônia religiosa que mutilava os órgãos sexuais de meninos de 8 anos. Comecei a discutir com Jan Pulsford, minha parceira no álbum, sobre como as mulheres foram cortadas cirurgicamente da história universal. Coincidiu que estava lendo The 12 Laws of Merlin, que mencionava a força mística feminina na época das lendas do rei Arthur. Aproveitamos a idéia do livro para escrever uma homenagem à forma feminina.

Share

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *